Dicas de Saúde

Higiene bucal para usuários de aparelho ortodôntico

Técnica de Escovação

A escovação é um passo importante para a manutenção da saúde bucal, e para que ela seja eficiente é necessário saber se a técnica utilizada está correta. Existem diversas técnicas de escovação, e descreveremos aqui uma das mais completas para portadores de aparelho fixo.
Para se evitar o aparecimento de cáries, manchas brancas e problemas na gengiva, é fundamental (i) que seja feita, diariamente, uma escovação completa, utilizando-se tanto a escova convencional quanto a escova interdental; (ii) que seja utilizado um fio dental específico para quem usa aparelho, e (iii) que seja feito um bochecho, preferencialmente antes de dormir, com uma solução fluoretada, normalmente encontrada em farmácias e supermercados.

Escova Convencional

Nas superfícies externas (lado “de fora”) dos dentes, a escova deve ser utilizada num ângulo de 45º e com as cerdas direcionadas para a junção entre os dentes e a gengiva (Figura 1), como se estivesse “varrendo a placa bacteriana”, enquanto a gengiva é massageada. Deve-se repetir esse movimento de “varredura” 10 vezes em cada grupo de três dentes, de preferência seguindo um “ritual” – começar pelo último dente da arcada superior do lado esquerdo, passar pelos dentes da frente até o último dente da arcada superior direita, e em seguida realizar este mesmo processo na arcada inferior.

fig1

Figura 1

Com relação às superfícies internas (lado “de dentro”) dos dentes, a escova deverá ser utilizada de forma “inclinada”, formando um ângulo de 90º com os dentes (Figura 2). Assim como nas superfícies externas, deve-se utilizar o mesmo “ritual”, iniciando pelo último dente da arcada superior do lado esquerdo, passando pelos dentes da frente (agora com a escova na posição vertical) e indo até o último dente da arcada superior direita. Esse mesmo ritual deverá ser aplicado nos dentes da arcada inferior.

fig2

Figura 2

É muito importante, também, não esquecer de escovar a língua (Figura 3), que se não escovada corretamente acabará sendo um fator de retenção de placa bacteriana.

fig3

Figura 3

Escova Interdental

Existem escovas específicas para uso em aparelhos ortodônticos – as chamadas escovas interdentais (Figura 4) – que auxiliam na remoção da placa bacteriana ao redor dos bráquetes.fig4

Figura 4

Fio Dental

O uso do fio dental – tradicional ou com passa fio – é fundamental para a correta higiene bucal, e deve ser utilizado de forma adequada, atuando na limpeza dos espaços entre os dentes, locais nos quais as escovas tradicional e interdental não conseguem penetrar. Caso julgado necessário, pode-se utilizar o fio dental com passa fio (agulhinha de plástico na ponta de cada segmento de fio).
A técnica correta consiste na introdução do fio dental no aparelho e, em seguida, entre os dentes, deslizando-o da gengiva para fora. É importante ressaltar que o fio deverá ser introduzido duas vezes em cada espaço de junção entre dois dentes – primeiro, voltado para a superfície esquerda da junção e, em seguida, para a superfície direita da mesma (Figura 5).
Para que nenhum dente seja “esquecido”, a utilização do fio dental também deverá seguir o ritual descrito nos itens anteriores, começando pelo último dente da arcada superior do lado esquerdo, passando pelos dentes da “frente”, até o último dente da arcada superior direita. O mesmo processo deverá ser repetido na arcada inferior.

fig5

Figura 5

Enxaguante Bucal

O uso de bochechos com soluções fluoretadas (fluoreto de sódio a 0,05%, 1 vez ao dia, de preferência à noite, antes de dormir) auxilia na proteção do esmalte dos dentes e inibe a aderência da placa bacteriana. É importante ressaltar, apenas, que essa solução não deve ser engolida.